Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias — Mais do que notícias

Em caso de divórcio quem fica com o cachorrinho?

As Escrituras deixam claro que todas as coisas criadas são de Deus e para ele. Em sua absoluta soberania, o Senhor pode dar ordens aos elementos da natureza e a qualquer ser vivo. É isso que vemos com mais clareza e insistência principalmente no livro que leva o nome do profeta Jonas:
 
Deus “mandou” um forte vento e houve uma tempestade no mar (1.4); O Senhor “ordenou” que um grande peixe engolisse Jonas (1.17).
 
Então o Senhor Deus “fez crescer” uma planta por cima de Jonas (4.6) e depois que o sol nasceu, Deus “mandou” um vento quente vindo do leste e Jonas quase morreu por causa do calor do sol (4.8). Em outras passagens, Deus se serve de codornizes (Sl 105.40), de uma jumenta (Nm 22.28) e de corvos (1Rs 17.4).
 
O concurso de animais a serviço do reino de Deus e a referência a eles com certa frequência -- caso da formiga, que armazena no verão (Pv 6.6-8; 30.25), e do cordeiro, que lembra o sacrifício vicário de Jesus (Is 53.7; Jo 1.29) -- não justificam a importância demasiada que hoje se dá, por exemplo, a gatos e cachorros. Em alguns meios, os animais estão recebendo “status” maior do que o dos seres criados à imagem e semelhança de Deus e colocados como guardiões da natureza e dos animais (Gn 1.26).
Certas notícias sobre o cuidado com animais causam muito mal-estar. Aqueles que têm consciência social e se preocupam com os seres humanos sem comida, sem roupa, sem abrigo, sem saúde, sem assistência médica, sem instrução, sem trabalho, sem oportunidades e sem esperança veem como exagero -- ou mesmo como inversão de valores -- demasiada atenção.
 
Policiais em Curitiba deixaram de capturar dois homens aparentemente drogados, que embebedaram um filhote de cachorro de três meses, para socorrer o cãozinho. Usaram o carro de polícia para levar o animal a uma clínica veterinária, onde foi diagnosticado princípio de coma alcoólico. Depois que ele foi medicado à custa deles, os policiais enviaram fotos e divulgaram o caso no Facebook. Não demorou muito para uma senhora adotar o pobrezinho e dar-lhe o nome de Whisky.
 
A má alimentação oferecida a um gato nos Estados Unidos deixou-o com 18 quilos (quatro vezes mais o peso ideal). O dono ficou sem condições de criá-lo e o entregou a um abrigo. O caso de Meow (o gato obeso) não era simples e ele foi transferido para outro abrigo, mais bem estruturado, onde passou a seguir uma dieta especial. Mesmo assim, veio a morrer. Porém o exemplo dele serviu para exortar e encorajar outros a manter seus bichos de estimação de modo saudável. A obesidade não deve ser ignorada.
 
Porque os gatos são territorialistas (querem sempre a mesma casa, o mesmo sofá, o mesmo esconderijo, o mesmo cheiro), qualquer mudança é fator de estresse, que, por sua vez, pode provocar anorexia e, depois, a morte. É preciso ter pena deles e tomar mil providências para suportarem a mudança e se adaptarem vagarosamente ao novo ambiente.
 
Quando os donos de um animal se divorciam, uma das decisões a tomar diz respeito ao futuro do “pet” familiar. Com quem fica o animal, com a ex-esposa ou com o ex-esposo? E este discurso é tendo em vista “a meteórica proliferação do divórcio nos dias de hoje”.
 
De acordo com o editorial do programa “Bom Dia Brasil” de 10 de agosto de 2012, o mercado brasileiro de animais de estimação movimenta 14 bilhões de reais por ano e é o segundo mercado internacional, perdendo apenas para os Estados Unidos.
 
Alguém já disse que a distinção entre o ser humano e os animais está potencialmente perdida. Em consequência, o respeito pelo ser humano está diminuindo e o respeito pelo reino animal está aumentando. Outro dia, quando um homem queria ofender o outro, gritava: “Você é um cachorro!”. Do jeito que as coisas vão, daqui a pouco, quando um cachorro quiser xingar outro, dirá: “Você é um homem!”.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.