Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Capa

Guilherme Ávilla Gimenez: é hora de abandonar a vaidade e deixar a liderança, se necessário

A vaidade é um problema social. Muitas pessoas, em nome da vaidade, já fizeram verdadeiras loucuras apenas para manter a aparência ou fingir algo que não são.

Há muitos líderes vaidosos. Em geral, fazem de um cargo ou uma posição a oportunidade para exercitarem sua vaidade, ainda que isso tenha um alto custo para seus liderados e até para a organização. Há várias histórias de líderes que arruinaram muita gente porque foram dominados pela vaidade e perderam a noção da realidade, da honestidade e até mesmo da própria dignidade.

O problema principal de líderes vaidosos é que raramente admitem seus erros. A vaidade os cega de tal forma que se tornam donos da verdade e começam a criticar tudo e todos sem, no entanto, perceberem suas próprias falhas.

Para manterem a vaidade, esses líderes comprometem valores, ética, moral, verdade e outros elementos indispensáveis na liderança.

Líderes vaidosos, à semelhança de Lúcifer, são narcisistas. O desejo de primazia é tão intenso que acabam cometendo vários erros, que determinam seu fracasso e consequente juízo.

Qualquer ação movida por vaidade é perigosa. Líderes inteligentes fogem da vaidade e líderes comprometidos com os valores bíblicos simplesmente a abominam.

Você é vaidoso e tem exercido sua liderança em meio a narcisismo, obsessão, bajulação e outros sentimentos destrutivos? É hora de abandonar a vaidade, reconhecer os erros e confessá-los, bem como corrigi-los com um coração manso e disposto a ouvir aqueles que podem ajudar.

Em vez de manter-se em um cargo ou posição apenas para ser reconhecido como “líder”, é mais sábio ser humilde, deixar a liderança, se necessário, e crescer em conhecimento, sabedoria, instrução, para então, mais tarde, com humildade, poder assumir novamente a liderança.

(Fonte: “O Jornal Batista”, 11/09/2011, p. 3)
 
Guilherme Ávilla Gimenez, pastor da Igreja Batista Betel e professor da Faculdade Teológica Batista de São Paulo

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.