Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Seções — Vamos ler!

“O Espiritismo Segundo Jesus Cristo”
Israel Belo de Azevedo
144 páginas
Editora Vida Nova, 2010
Minha primeira infância foi marcada por um contexto apologético, devido à conversão dos meus pais, provenientes do espiritismo. As relações familiares eram então permeadas pela tensão, pois cada parte queria legitimar como verdadeira sua compreensão de Deus, da fé e da vida. O vínculo familiar estabelecia algum limite para a temperatura do debate, e a compreensão geral de que toda religião era boa ajudava a preservar as relações. À medida que meus pais se tornavam mais instruídos na fé, as singularidades do evangelho colocavam o debate em outro patamar. Como cristãos, eles não eram obrigados a dizer que tudo o que o espiritismo ensinava era errado, mas se viam constrangidos a ressaltar os aspectos singulares do cristianismo que se chocavam com o ensino espírita. Muitas famílias ainda vivem esta tensão, pois, parece-me, a cosmovisão espírita é majoritária no Brasil. “O Espiritismo Segundo Jesus Cristo”, escrito de uma forma clara e respeitosa, é um convite a uma leitura simultânea. Cristãos e espíritas encontrarão neste livro um solo comum para o crescimento mútuo em direção ao que a Escritura Sagrada revela sobre Deus, o ser humano e, sobretudo, Jesus Cristo. Em minha igreja local estou encorajando cada membro a ler e a se envolver neste diálogo apologético.
Ziel Machado, membro da equipe pastoral da Igreja Metodista Livre da Saúde, em São Paulo

Assim na Terra Como no Céu
Gínia César Bontempo (org.)
152 páginas
Editora Ultimato, 2011
Os alunos frequentemente ensinam mais que os professores. Esta é, pelo menos, a minha experiência de trinta anos como professor de evangelismo e missões. Quantos projetos excelentes, “médios” e alguns não tão bons pude conhecer que transformaram a teoria em prática. Este é o valor de Assim na Terra Como no Céu. Há poucos anos a igreja evangélica começou a tomar conhecimento, ainda que timidamente, do seu papel socioambiental de resgate da criação de Deus -- um papel bíblico e urgente que não podemos mais ignorar. Porém, o que fazer? Como fazer? E qual deve ser a nossa relação com os outros setores da sociedade? Finalmente temos em mãos um livro que apresenta modelos já implementados ou ainda em ação. Eles podem servir de inspiração igrejas que queiram impactar com a graça de Deus suas comunidades e seu ambiente.
Timóteo Carriker, missiólogo, autor de Trabalho, Descanso e Dinheiro e A Visão Missionária na Bíblia

“John Wesley, o cavaleiro do Senhor”
No Reino Unido, John Wesley é tido como a principal figura do reavivamento evangélico do século 17. Naquele tempo a Inglaterra era a maior potência mundial. Um dos dezenove filhos de uma família piedosa, Wesley começou a ser largamente usado por Deus aos 35 anos, depois de entender de forma clara o plano de salvação por meio de Cristo e de ter o “coração aquecido de modo estranho”. Essa experiência marcante aconteceu durante uma reunião na rua Aldersgate, em maio de 1738, quando ouviu a leitura do prefácio do Comentário da Epístola de Paulo ao Romanos, escrito por Lutero em 1515, dois anos antes da afixação das famosas 95 teses em Wittenberg. A redescoberta e a pregação da salvação pela fé revolucionaram a Grã-Bretanha. Wesley começou a viajar por todo o país pregando e organizando as novas congregações que surgiam. Durante 50 anos, de 1738 até quase o ano de sua morte, ele foi o líder inconteste do avivamento que se espalhou pelas Ilhas Britânicas. Pregou cerca de 40 mil sermões e viajou aproximadamente 400 mil quilômetros no lombo de animais e em carruagens pela Inglaterra, País de Gales, Escócia e Irlanda. Morreu aos 88 anos, em 1791. John Wesley é considerado o pai dos metodistas. Recentemente “O Diário de Wesley -- o pai do metodismo” ganhou nova edição pela Arte Editorial. Antes deste, foi publicada em 1952 pela Imprensa Metodista sua “Autobiografia”. Pode-se conhecer Wesley por meio de seu diário e de livros sobre sua obra e pensamento, publicados no Brasil principalmente pela Editeo. Alguns deles são: “Wesley e o Mundo Atual”, “Wesley e Sua Bíblia”, “Viver a Graça de Deus -- um compêndio de teologia wesleyana”, “João Wesley -- sua vida e obra”, “Teologia de John Wesley”, entre outros. Além dos livros, agora ele pode ser conhecido também pelo filme “Wesley -- um coração transformado pode mudar o mundo”, recém-lançado pela Graça Editorial. O filme conta a história de um ministro da Igreja da Inglaterra, ordenado aos 25 anos, que, na década de 1730, e depois de um longo período de indecisão, ousou consertar suas convicções religiosas, colocando as boas obras como consequência da salvação e não como a causa dela. O filme prende a atenção do início ao fim, além de mostrar cenas e cenários de grande beleza.
Elben César

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.