Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Seções — No ventre da dor

Intimidade e vulnerabilidade

Johh Habgood

O vírus da aids é frágil. Para a sua transmissão é necessário o contato íntimo. E existe uma interessante relação entre intimidade e vulnerabilidade. Cada contato íntimo nos faz vulneráveis das mais diversas maneiras, não apenas pela transmissão de infecções, mas também psicologicamente, em nossa identidade pessoal. Por esse motivo todas as civilizações cercaram as relações íntimas com regras, estruturas, cerimônias e tabus que, de certo modo, procuram proteger essas relações. Creio que a epidemia da aids nos ensina que já não podemos tratar com superficialidade as relações intímas das pessoas. O mundo atual perdeu de vista o fato de que os contatos íntimos entre os seres humanos precisam ser situados num marco de normatividade... Parece-me que esta concepção moral e teológica pode ser expressa de modo a ser aceitável não apenas para os que fizeram uma opção cristã, mas para todos os que reflexionam seriamente sobre a natureza humana e nossos contatos pessoais.

Nota
Publicado originalmente em Aids e Igrejas: um convite à ação. KOINONIA. p. 32.

John Habgood, arcebispo anglicano de York, na Inglaterra, é químico e autor de artigos e livros sobre a relação entre religião e ciência.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.