Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Colunas — Arte e cultura

O melhor de 2005

Mark Carpenter

No âmbito das artes, o ano de 2005 foi um tanto árido. Foram poucos os grandes lançamentos e estréias. Nas semanas que ainda restam até o fim do ano, há ainda algumas promessas, principalmente para os fãs de C. S. Lewis.
Entre o que experimentei e o que ainda virá, apresento minhas recomendações e expectativas. Omiti as produções explicitamente cristãs, pois nesta coluna prefiro priorizar elementos da cultura geral que possam interessar ao leitor que curte e interpreta o mundo a partir da cosmovisão bíblica.

Cinema
«Dois Filhos de Francisco. Destaque para a atuação comovente de Dira Paes e a representação pungente do interior goiano dos anos 60. Vale até para quem não agüenta música sertaneja.

«Crash – No Limite. Um estudo provocativo sobre a natureza do preconceito racial, da qual não conseguem escapar nem anti-racistas.

«As Crônicas de Nárnia: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa. O irreverente diretor de Shrek promete respeitar a dimensão analogista da obra de C. S. Lewis. Sem dúvida será o grande lançamento do ano, o único indispensável.

«Batman Begins. A alma angustiada do homem-morcego contempla a diferença entre vingança e justiça, e dá uma lição de ética.

«Oliver Twist. Nas mãos hábeis de Roman Polanski (O Pianista), a Londres do século 19 deverá ganhar uma nova exegese. Estréia brasileira prevista para 18 de novembro.

Música
«Segundo, Maria Rita. A cantora finalmente se livra do cordão umbilical e se aventura pelas veredas desiguais da MPB contemporânea. Tem até releitura d’O Rappa.

«X&Y, Coldplay. Os grandes atrativos são o falsete de Chris Martin, estribillhos mêmores e a radicalidade da esperança contra a devastação que assola o mundo.

«Minimum-Maximum, Kraftwerk. Nesta compilação rematada de shows ao vivo, os estáticos alemães do Kraftwerk trabalham a relação semiótica entre homem e máquina. Para se ter idéia, imagine a soma explosiva de Umberto Eco + Daft Punk.

«Careless Love, Madeleine Peroux. Com esta gravação, Peyroux se estabelece como a herdeira musical de Billie Holiday. Vale a pena pela ingenuidade de seu timbre.

«The Essential Yo-Yo Ma. Para quem adiou investir no melhor violoncelista do planeta, este cd é um ótimo começo. Clássicos eruditos e modernos.

Livros
«Crônicas, Vol. 1, Bob Dylan (Planeta). Autobiografia caótica de um profeta recalcitrante que só quer fazer música.

«Cinzas do Norte, Milton Hatoum (Companhia das Letras). O melhor romancista brasileiro na sua primeira obra desde Dois Irmãos. Preste atenção no formidável poder de observação física.

«O Caçador de Pipas, Khaled Hosseini (Nova Fronteira). Romance de estréia do afegão radicado nos Estados Unidos, esta é a história de um emigrante que volta ao Afeganistão para procurar o filho órfão do seu amigo de infância.

«Plan B, Anne Lamott (Riverhead). Para Lamott, a verdadeira espiritualidade é aquela que faz com que enxergue vislumbres do eterno no seu filho, e que abre o caminho para que ela deixe de odiar George W. Bush. Nos seus ensaios há muito humor, auto-comiseração e o tipo de irreverência que leva ao insight profundo.

«Discurso Sobre o Capim, Luis Schwarcz (Companhia das Letras). Como escritor, Schwarcz é um ótimo publisher. Gracejos à parte, vale a pena ler esta coleção de contos para descobrir alguns dos ideologemas que norteiam um dos maiores editores brasileiros de todos os tempos.

Mark Carpenter é diretor-presidente da Editora Mundo Cristão e mestre em letras modernas pela USP.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.