Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias — Internacionais

Egípcios adquirem 1,5 milhão de cópias do filme Jesus e de exemplares do Novo Testamento

A Sociedade Bíblica do Egito aproveita oportunidades sem perder tempo. Logo após a exibição do filme A Paixão de Cristo no Egito, a SBE colocou à venda, por menos de um dólar, o filme Jesus, da Cruzada Estudantil para Cristo, acompanhado de um exemplar do Novo Testamento gratuito. Como resultado, foram distribuídas 1,5 milhão de cópias. Muitas pessoas tinham visto o filme de Mel Gibson e queriam conhecer o resto da história de Jesus.

Uma vez que 70% da população mundial prefere a comunicação oral à escrita, a SBE está disponibilizando a Bíblia por meio de vídeos, cassetes, desenhos animados, exposições etc., tudo em árabe coloquial, que é mais falado no dia-a-dia do que o árabe clássico.

Com o apoio da Sociedade Bíblica da Irlanda do Norte, cerca de 4 mil megavoices (aparelhos de som portáteis movidos a energia solar, contendo a Palavra de Deus) estão sendo distribuídos no Egito.

Atualmente, o grande projeto da SBE é a construção de um museu da Bíblia, por causa da relação histórica das Escrituras Sagradas com o Egito. Além das muitas referências bíblicas ao Egito, foi em Alexandria, no extremo norte do país, que se fez a famosa Septuaginta, a tradução grega mais antiga do Antigo Testamento (iniciada em cerca de 250 antes de Cristo e concluída 200 anos depois). O Museu Bíblico vai mostrar ao povo egípcio o importante papel que seus ancestrais tiveram na preservação e transmissão da Palavra de Deus.


Mil e quinhentos pastores americanos deixam o ministério a cada mês

Por ocasião da mais recente assembléia do Conselho de Igrejas Presbiterianas de Língua Portuguesa nos Estados Unidos, o pastor brasileiro José Carlos Pezini, diretor executivo do Conselho, forneceu as seguintes informações: 95% das igrejas americanas têm menos de 100 pessoas presentes nos cultos semanais; 80% pararam de crescer ou estão em declínio; de 3.500 a 4.000 morrem a cada ano, e 1.500 pastores deixam o ministério a cada mês. Segundo Pezini, estes dados estão no livro From Emberg to a Flame— How God Can Revitalize your Church, de Harry Le Reeder. Pezini declarou também que o número de brasileiros na terra do dólar que freqüentam regularmente uma igreja não chega a 10% dos imigrantes.


Pastores brasileiros reúnem-se em Frankfurt

Por suas reflexões e seriedade, é possível que a II Consulta Missionária da Diáspora Brasileira entre para a história do relacionamento missionário do Brasil (o novo celeiro de missões em expansão) com a Europa e a América do Norte (o velho celeiro de missões em decadência). A Consulta foi realizada nas proximidades de Frankfurt, na Alemanha, de 19 a 23 de setembro. Cerca de 40 pastores, missionários e convidados procedentes do Brasil, Noruega, Alemanha, Estados Unidos, Espanha, Inglaterra, Holanda, Bélgica, França, Suíça, Luxemburgo, Índia, Macau e Japão, quase todos brasileiros, conheceram-se e compartilharam experiências e preocupações.

Entre as propostas que o grupo enviou às congregações, entidades e agências missionárias, destacam-se: 1) a necessidade de restaurar e despertar vocações sérias no Brasil e na diáspora; 2)a necessidade de elaborar uma teologia da diáspora, que oriente o missionário em sua ética, legalidade e parcerias locais; 3) a necessidade de prestar assistência pastoral e emocional aos missionários em situação de abandono e desespero, resgatando sua dignidade humana, cristã e vocacional; 4) a necessidade de preparar e testar a vocação do missionário antes que ele cruze as fronteiras e parta para a diáspora.

Para reforçar tanto a necessidade do missionário brasileiro na Europa como a necessidade de enviar apenas obreiros qualificados, ouviu-se a palavra do pastor belga Raymond Vandeput, presidente da Federação de Igrejas na Bélgica, do Conselho de Pastores Brasileiros em Bruxelas e um dos coordenadores da Pastoral Latino Brasileira na Europa. Depois de ler uma bonita paráfrase de 1 Tessalonicenses 1.2-10, agradecendo a Deus pelos brasileiros que estão levando o evangelho de volta à Europa, e de dizer que o continente de fato precisa ser reevangelizado, Vandeput falou com franqueza:

“Nós, europeus, apreciamos sua ajuda, seu zelo, sua fé e seu amor pelo Senhor. Deus os envia a fim de nos ajudar nas orações, no combate espiritual. Queremos aprender de vocês como buscar a face de Deus, como destruir fortalezas, trazendo cativos à obediência os pensamentos rebeldes dos europeus e dos belgas. Mas, por favor, não queremos os denominados “pastores-pára-quedistas”, autoproclamados, que vivem em busca de poder e dinheiro, e só semeiam sujeira, disputas, discussões e divisões. Para evitar esse tipo de problema foi necessário estabelecer em Bruxelas, cidade muito importante por ser a capital da Europa, uma pastoral brasileira, que trabalha também para outros países na Europa.”

A consulta contou com a presença do conhecido missionário holandês no Brasil Frans Leonard Schalkwijk e do pastor brasileiro Waldomiro Tynchak, secretário executivo da Junta de Missões Mundiais da Convenção Batista Brasileira. A comissão organizadora da III Consulta da Diáspora Brasileira espera poder conciliar datas e local para realizar o III Congresso Missionário Ibero-americano em dezembro de 2006, em Granada, na Espanha.

Leia mais:
Missionários Brasileiros em um Europa a ser reevangelizada
, por Raymond Vandeput

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.