Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Capa

Professor de 48 anos casa-se com aluna de 24

Tabita nasceu em Riga, capital da Letônia, quatro anos antes da independência do país e no ano em que o governo promoveu a reforma agrária, em 1922. O pai dela era pastor e batizou a própria filha quando ela era uma adolescente de 13 anos. Com a ocupação da Letônia pela Rússia em junho de 1940, a família do pastor Carlos Kraul refugiou-se no Brasil e fixou-se no interior do Estado de São Paulo.

Quando era aluna do Colégio Batista de São Paulo, Tabita ouviu o presidente da Junta de Missões Nacionais da Convenção Batista Brasileira falar sobre missões. Atraída por esse ministério, a mocinha estrangeira matriculou-se no Seminário Teológico Betel, no Rio de Janeiro, e apresentou-se à junta na expectativa de ser enviada à Bolívia como missionária. Mas o plano não deu certo por culpa do próprio pastor que despertou nela a vocação missionária. Então diretor e um dos professores do seminário, esse homem de Deus mandou chamar Tabita para comparecer ao seu gabinete. Uma escrivaninha separava o solteirão José de Miranda Pinto, de 48 anos, de Tabita, que tinha a metade da idade de seu interlocutor. Sem mais nem menos, o professor perguntou à aluna: “Você quer se casar comigo?” Algum tempo depois, também sem mais nem menos, a moça deu resposta positiva.

Em agosto de 1946, quatro meses antes do casamento, o casal de noivos assinou um documento muito mais sério que o documento de casamento civil exigido pela lei. Deram-lhe o solene título de Contrato de amor.

O pai de José de Miranda Pinto era um engenheiro da antiga Leopoldina Railway, homem de posses, que se converteu numa Igreja Batista em Campos, RJ, onde nasceu o filho, em 1898. Embora tivesse sido batizado aos 14 anos de idade, Miranda Pinto foi uma vocação tardia. Ordenou-se em junho de 1934, aos 36, deixando a carreira de engenharia. Foi pastor da Igreja Batista do Meier por longos 30 anos. Estudou teologia no Eastern Baptist Theological Seminary, nos Estados Unidos e fundou a Associação Evangélica de Fé, o Seminário Teológico Betel, o Recolhimento Betel e o Colégio do Seminário Betel. Se Miranda Pinto não tivesse morrido em dezembro de 1967, o casal estaria comemorando o 59º aniversário de Contrato de Amor no próximo dia 5 de agosto.

Tabita Kraul Pinto, hoje com 82 anos, liberada da direção executiva dos empreendimentos fundados pelo casal, continua desenvolvendo seu ministério de aconselhamento e de oração (uma rede de quase cem intercessores).

O Seminário Betel tem formado muitos pastores piedosos e de forte visão evangelística e missionária, de várias denominações. O Recolhimento Betel persiste por 65 anos, abrigando hoje 25 senhoras. O atual diretor da instituição é Neander Kraul de Miranda Pinto, o mais velho dos três filhos.



Contrato de amor

Cônscios de que foi pela vontade e graça de Deus que os seus corações foram unidos em amor, e que Deus tem um propósito a realizar através dessa união, com alegria e inteira dependência de Deus, José de Miranda Pinto e Tabita Kraul, voluntária e solenemente subscrevem o seguinte pacto:

1. Manter e cultivar todos os dias de sua vida conjugal o mais sincero, puro e forte amor recíproco;

2. Repartir entre si todos os bens e males que, pela Providência divina, lhes forem permitidos. Serão parceiros por igual no gozo e nos pesares, na riqueza e na pobreza, na boa e má fama, nas lutas e vitórias, nas glórias e humilhações que a vida lhes oferecer;

3. Viver exclusivamente para a honra e glória de Deus e o bem da humanidade. Nenhum deles contará a sua vida por preciosa se o Senhor a exigir, nem murmurará contra quaisquer actos da Providência, embora lhes pareçam estranhos, inexplicáveis ou severos;

4. Viver juntos a vida de fé, estimulando-se mutuamente à confiança nas promessas de Deus, de modo a provar a este mundo, pelo exemplo e pela palavra, que Deus existe e é galardoador daqueles que o buscam;

5. Viver, pela graça de Deus, sempre felizes no Senhor, forcejando por que cada dia da sua vida conjugal seja mais feliz que o anterior, pela reciprocidade do amor, da confiança e do respeito;

6. Aplicar-se diariamente ao estudo e meditação da Palavra de Deus e à prática da oração, colocando sempre as coisas espirituais e eternas em primeiro lugar, todos os dias e em todas as suas relações e empreendimentos;

7. Renunciar, como peregrinos nesta terra, todas as riquezas deste mundo, para só cuidarem de acumular as celestiais. Não fecharão jamais a sua bolsa aos pobres, nem dirão que coisa alguma que o Senhor lhes der é sua própria, mas de quantos delas precisarem, especialmente órfãos e viúvas;

8. O lar de José e Tabita será sempre lar para os pais de José e Tabita;

9. Este contrato tem a duração de uma vida, e só a morte de uma das partes poderá anulá-lo.

Rio, 5 de agosto de 1946.

José de Miranda Pinto Tabita Kraul



QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.