Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Seções — Vamos ler

John Stott: Por que sou cristão

Se não fosse Jesus, hoje eu estaria na lata de lixo das vidas desperdiçadas e descartadas

Saulo deixou de perseguir os cristãos e tornou-se um deles, porque o próprio Jesus o “estava perseguindo, cutucando e espetando”. E os meios que Deus usa para cutucar os pecadores podem ser o sentimento de culpa e vergonha, a fossa escura da depressão, o vazio do desespero existencial e o medo da morte e do julgamento posterior.

Agostinho abandonou uma vida promíscua e dissoluta quando caiu dentro de um “redemoinho de vergonha moral e confusão intelectual”. De repente, porém, a graça irresistível de Deus o alcançou, e o homem que estava até então “afogado em um mar de torpeza” tornou-se uma das maiores expressões do cristianismo em todos os tempos.

O cidadão britânico John Stott nunca prendeu nem torturou cristãos como Saulo de Tarso, nem foi escravo de paixões carnais como Agostinho de Hipona, mas também teve sua experiência de conversão a Jesus Cristo. Hoje, aos 84 anos, conhecido e respeitado no mundo inteiro por suas preleções e por seus livros, Stott relembra: “Foi há muitos anos que dei minha resposta a Cristo, ajoelhando-me ao lado de minha cama em um dormitório escolar, [e] não me arrependo”.

As razões pelas quais John Stott se tornou um discípulo de Jesus Cristo e um apaixonado pregador do evangelho são expostas em seu livro mais recente: Por Que Sou Cristão, publicado na Inglaterra em 2003 e no Brasil no ano seguinte pela Editora Ultimato.

Poucos livros são tão bem escritos (a tradução, de Jorge Camargo, é muito boa) e edificantes como Por Que Sou Cristão. Enquanto a maioria dos britânicos lê duas vezes mais horóscopos do que a Bíblia, o ex-capelão da rainha da Inglaterra é um cuidadoso leitor das Sagradas Escrituras em nossos dias.

Se alguém precisa conhecer melhor o Senhor Jesus e obter mais informações sobre a salvação operada por ele, não pode deixar de ler Por Que Sou Cristão (151 páginas). A leitura é fácil e agradável.

O grande valor do livro de John Stott é que ele nos torna leitores tão convictos da riqueza de Jesus Cristo quanto o próprio autor, além de gerar em nós uma grande segurança e um entusiasmo maior ainda.

“O fato de Cristo realizar as aspirações humanas e, assim, nos levar à plenitude, é mais uma razão por que sou cristão”, revela Stott, no final do capítulo seis (p. 123).

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.