Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Seções — Abertura

Diga-me como você ora e eu lhe direi quem é você

Já se disse que é possível conhecer uma pessoa por meio da sua lixeira, daquilo que ela joga fora. É também possível conhecer o nível de religiosidade de uma pessoa por meio de suas orações. Se ela só pede e nunca agradece, nunca adora, nunca confessa pecado, isso é muito preocupante. Se ela agradece, adora e confessa, e nada pede, isso também é preocupante. Se ela termina de fazer uma série de súplicas com a expressão que sempre se coloca só em requerimentos oficiais — “nesses termos peço deferimento” —, essa pessoa está agredindo a santidade e a soberania de Deus, pois até mesmo Jesus, na oração do Getsêmani, exclamou: “Não seja feito como eu quero, mas sim como tu queres” (Mt 26.39). Se ela só pede cura física, sucesso profissional, bens materiais dos mais caros e sofisticados e abundância de recursos, e nunca suplica por seu crescimento espiritual, por sua santidade pessoal, por suas carências morais, é muito fácil avaliar o conteúdo cristão dessa pessoa, sem o menor risco de julgamento temerário. E assim vai.

As muitas e pequenas orações do Salmo 119 mostram quem é o salmista. Elas são preciosas e humildes. Aqui estão umas poucas amostras: “Faze-me discernir o propósito dos teus preceitos” (v. 27); “Desvia-me dos caminhos enganosos” (v. 29); “Não permitas que eu fique decepcionado” (v. 31); “Dirige-me pelo caminho dos teus mandamentos, pois nele encontro satisfação” (v. 35); “Inclina o meu coração para os teus estatutos e não para a ganância” (v. 36); “Desvia os meus olhos das coisas inúteis [e] faze-me viver nos caminhos que traçaste” (v. 37); “Livra-me da afronta que me apavora” (v. 39); “Que o teu amor alcance-me” (v. 41); “De todo o coração suplico a tua graça” (v. 58); “Seja o teu amor o meu consolo” (v. 76); “Ajuda-me, pois sou perseguido” (v. 86); “Garante o bem-estar do teu servo” (v. 122); “Olha para o meu sofrimento” (v. 153); “Com tua mão vem ajudar-me” (v. 173).

As orações do salmista levam em conta a glória de Deus, não a glória própria.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.