Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Seções — Abertura

Pesagem obrigatória

Nem sempre pesagem diz respeito ao peso físico de alguém ou de alguma coisa. Algumas vezes refere-se ao valor real de uma ação ou de uma pessoa. Nesse caso o resultado não é dado pela quantidade de gramas, de quilos ou de toneladas. O Dicionário Aurélio transcreve uma frase de Augusto Frederico Shmidt para exemplificar: “A História o julgará [a Getúlio Vargas], pesando tudo que ele fez de bom e de mau”.

O exemplo é muito oportuno e combina com a assustadora visão de Belsazar, rei dos caldeus, que morreu na noite em que os medo-persas tomaram Babilônia, no ano 539 a.C. Uma das palavras que aquela misteriosa mão escreveu na caiadura da parede do palácio real em meio ao banquete de mil talheres que o rei ofereceu ao seus nobres era o dissílabo Tequel. Essa única palavra contém um sentença de morte: “Deus pesou você na balança e faltou peso” (Dn 5.27, EP).

Belsazar “pesou muito pouco”, como se lê na Nova Tradução na Linguagem de Hoje. O rei não foi achado à altura dos padrões divinos de retidão e justiça. E já não havia tempo para ele “engordar”. Naquela mesma noite Belsazar foi morto.

São poucos os que se preocupam com a pesagem lá de cima. Na maioria das vezes, a preocupação é com a pesagem da mídia. Daí o cuidado com a aparência, com a imagem, com as palavras, com as medalhas, com os títulos, com o porte, com a roupa, com os perfumes, com o penteado, com o sorriso, com os holofotes. Mas, para Deus, nada disso tem valor. A balança de Deus é diferente. Não erra, não frauda, não mente, não omite nada. A balança de Deus é penetrante, vai ao fundo, enxerga tudo. É extremamente justa. Não é viciada, não está contaminada, não comete injustiça alguma.

Há outra passagem bíblica que menciona claramente a pesagem de Deus: “Os homens de origem humilde não passam de um sopro, os de origem importante não passam de mentira; pesados na balança, juntos não chegam ao peso de um sopro” (Sl 62.9, NVI).

Isso quer dizer que a pesagem é obrigatória para todas as camadas da sociedade: governantes e governados, elite e párias, ricos e pobres, nobres e plebeus.

Paulo foi muito feliz quando se abriu com os coríntios, dizendo-lhes mais ou menos o seguinte: “Não quero ser pesado [julgado] por vocês, não quero ser pesado por um tribunal, não quero ser pesado por mim mesmo, mas quero ser pesado pelo Senhor. Pois vocês podem errar, o tribunal pode errar, eu posso errar, mas o Senhor não erra.” (1 Co 4.1-5.)

Embora possamos ser pesados hoje, a pesagem obrigatória é escatológica. Está reservada para o último dia. Não será coletiva. Nesse dia o justo Senhor “separará uns dos outros como o pastor separa dos cabritos as ovelhas” (Mt 25.32). Tudo indica que a pesagem será dupla pelo menos para as ovelhas. Depois de pesadas para a salvação, elas serão pesadas para o galardão, e cada uma receberá o que merecer, em função daquilo que construíram sobre o fundamento, que é Jesus Cristo (1 Co 3.10-17).

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.