Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
O Mal e a Justiça de Deus -- Mundo injusto, Deus justo?

O Mal e a Justiça de Deus

Mundo injusto, Deus justo?

N. T. Wright

Páginas 160
ISBN 978-85-7779-018-0
Formato 14x21
Assunto Ética, Liderança, Vida Cristã
Ano 2009
Editora Ultimato
Código 41.16
Preço
sugerido
40,90
R$ 40,90
O mal não é uma preocupação apenas dos cristãos. Todos os dias ouvimos sobre maus-tratos, violência, injustiça, terrorismo, enfim, o sofrimento, da boca dos políticos e da imprensa. Se antes acreditávamos ingenuamente no progresso humano, hoje não sabemos o que fazer.

Nossas perguntas sobre Deus e a natureza do mal demandam uma explicação madura, profunda e esclarecedora. O que Deus fez (se é que fez ou faz alguma coisa) e o que nós devemos fazer? Como a Bíblia, Jesus Cristo, a história do Antigo e do Novo Testamentos respondem ao problema do mal?

Para N. T. Wright, “a melhor de todas as notícias é que não precisamos esperar o futuro para começar a viver a libertação do mal. Somos convidados a começar essa vida hoje”.
Prefácio

1. O mal ainda é o mesmo: O novo problema do mal
2. O que Deus pode fazer a respeito do mal? Mundo injusto, Deus justo?
3. O mal e o Deus crucificado
4. Imagine que o mal não exista: Deus promete um mundo liberto
5. Livra-nos do mal: Perdoando a mim mesmo, perdoando os outros

Notas

Índice de assuntos

Livros bíblicos discutidos
Autor de Surpreendido pela Esperança, Simplesmente Cristão e O Mal e a Justiça de Deus, Eu Creio. E Agora? e Surpreendido pelas Escrituras, N.T. Wright é um dos mais conhecidos e respeitados estudiosos do Novo Testamento da atualidade. Bispo anglicano de Durham, na Inglaterra, foi professor das universidades de Cambridge e Oxford por vinte anos e é professor visitante de universidades como Harvard Divinity School, nos Estados Unidos, Universidade Hebraica de Jerusalém e Universidade Gregoriana em Roma, entre outras. É autor de mais de quarenta livros e articulista de jornais como The Times, The Independent e The Guardian.
O QUE DISSERAM

Wright apresenta o mal a partir de uma visão profundamente convincente dos ‘novos céus e nova terra’, a realidade final da qual já podemos começar a participar. Um livro que todo cristão consciente deve ler.
John Wilson, editor de Books & Culture

O Mal e a Justiça de Deus trata de uma das mais profundas questões da existência humana. Uma brilhante síntese de como o mal é visto na Bíblia e no pensamento cristão. Para N. T. Wright, o sofrimento é um pilar estrutural da realidade e do propósito de Deus.”
Lamin Sanneh, Universidade de Yale

"Posso dizer sem medo que algumas posições teológicas foram profundamente alteradas após a leitura de alguns livros de N. T. Wright (especialmente Surpreendido pela Esperança) ao longo do segundo semestre de 2010. Este consagrado estudioso britânico propõe uma maneira radical de pensar a teologia cristã à partir do evento da ressurreição de Cristo e esta nova maneira de pensar a teologia, esta nova perspectiva que a ressurreição nos dá, traz nova luz sobre várias outras questões teológicas." 
Eliel Vieira (para ler a resenha na íntegra clique aqui)

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
#1

Pr.vitor Simoes Cotrim

Serrinha - BA

como nós podemos ver desde o prncipo do mundo,desde Caim o primeiro homicida que, Deus está trabalhando e procurando para que o bem prevaleça só que o homen é carne e gerado no pecado e sempre se deixa usar por satanáz para que o mal venha acompanhando a história da humanidade; mas cabe ao ser humano deixar Deus agir em seu coração e seguir a palavra do senhor deixada para nós na biblia sagrada, ò quão bom seria que o ser humano descauterizasse sua mente e abrisse seu coração para Deus se isso acontecesse ai sim viveriamos no paraiso poque o bem prevaleceria sobre o mal. Que Deus abençoe todo

Postado em 06/04/2009 às 09:03:50
#2

Joseano Laurentino Da Silva Santos Leão

Ouricuri - PE

N. T. Wright afirma que se antes acreditávamos ingenuamente no progresso humano, hoje não sabemos o que fazer. "Somos confrontados com o problema [do mal] em nossas ruas e em nosso mundo, e ele não esperará ser resolvido por metafísicos habilidosos."
Diante da nossa atual situação como podemos e devemos responder ao problema do mal e da injustiça? devemos responder com Fé pura e simples em Cristo o Vitorioso. Deus não perde batalhas o Mal é apenas um detalhe na criação absoluta de Deus.

Postado em 12/10/2009 às 10:17:48
#3

Eduardo

P - RN

A questão teológica da teodiceia ou na sua variante: sofrimento humano versus Deus justo (por que o mal acontece com pessoas boas? Se Deus é bom, por que o mundo não é? é uma questão que todos os grandes teólogos debruçaram sobre ela e para a qual não há solução. O autor parece tomar duas atitudes no livro: não responde a pergunta que levanta, e ainda culpa os que a fazem (bem ao estilo de Agostinho).

Postado em 08/12/2009 às 19:55:58
#4

Eduardo

P - RN

"Mal é apenas um DETALHE na criação absoluta de Deus."
Que leviandade, não? Que oportunidade magnífica de ficar calado... perdida! Olha-se ao redor, pondera-se sobre o mal, e de quebra uma olhadinha pela matina no livro de Jó e lá vai o Pastor inserir uma nota de rodapé: "esquenta não Jó, é tudo um detalhe, aguenta aí mano!" O comentarista não satisfeito em 'defender' Deus, chega ao ponto de 'provar' o improvável. Ôsh! como dizem o Pernambucanos, ou 'bah, tchê! no sul'.

Postado em 26/03/2010 às 09:22:59
#5

Thiago Cesar Goncalves De Souza

Sao Bernardo Do Campo - SP

Caro Eduardo, se Deus não estirpa o mal de uma hora para a outra é apenas por causa de sua grande misericórdia, de seu grande amor e paciência para conosco, para que muitos ainda venham a crer antes do fim, se arrependam e sejam salvos.
Há um dia designado pelo Senhor em que toda a humanidade será julgada, aí sim o mal será eliminado.
Enquanto isso nós que cremos vivemos pela fé.
Se o mal só acontecesse aos maus que proveito haveria em fazer o bem, qual o desafio? Se quem cresse em Deus e no Cristo não tivesse sofrimento nesta terra seria uma fé oportunista e interesseira.

Postado em 05/10/2011 às 00:43:59