Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
A Igreja, o País e o Mundo -- Desafios a uma fé engajada

A Igreja, o País e o Mundo

Desafios a uma fé engajada

Robinson Cavalcanti

Páginas 160
ISBN 85-86539-14-7
Formato 14x21
Assunto Ética, Igreja, Liderança
Ano 2000
Editora Ultimato
Código 40.37
Preço
sugerido
38,60   (INDISPONÍVEL NO MOMENTO)
Avise-me Quando Estiver Disponível
R$ 38,60
 
“A Igreja não é o reino de Deus, mas expressão, vanguarda, antecipação e sinal desse mesmo reino. Nem todos os que nela visivelmente estão, de fato são; nem todos os que dela são, visivelmente estão. Nela encontramos diversos dons, vocações e níveis de maturidade.

O Brasil tem sido um país de ‘donos’. O nosso legado é religioso, mas de uma religiosidade superficial e de conteúdo ético débil. Os cristãos, espalhados pelas várias classes sociais, vamos reproduzindo a ideologia, os interesses e os discursos das nossas respectivas classes. Não percebemos que o compromisso com o reino de Deus nos chama para a denúncia, a pronúncia, a proposta e a ação.

Entre as nações e dentro das nações o conceito de justiça social é considerado uma aberração. A competitividade pressupõe o individualismo e a solidariedade é algo contraproducente. O mundo ‘normal’ requer a luta de todos contra todos, com a sobrevivência dos mais fortes. O lema da nossa época parece ser: ‘Cada um por si e o diabo por alguns’.

A ação iluminada pela adoração e pela reflexão nos dará melhores condições para ver, julgar e agir, sem sacralizarmos sistemas ou épocas, mas sendo sal e luz, a partir de um eterno que tenha sempre o frescor da atualidade.”

Visite o Memorial Robinson Cavalcanti
Prefácio

A IGREJA
1. Os cristãos e o estado da igreja
2. O exótico protestantismo de Contra-reforma
3. Cristianismo: exclusivismo versus inclusivismo
4. O culto evangélico no Brasil
5. Evangelicalismo, cultura e julgamento
6. Os caluniadores de Satanás
7. As potestades do mal e os poderes da terra

O PAÍS
8. Os cristãos e o estado do país
9. Aprendendo com a história: 1964,
    nunca mais
10. A situação sócio-econômica e política da
     América Latina
11. O papel profético da Igreja nas relações
      Igreja-Estado
12. Os evangélicos e o projeto histórico
13. A hora e a vez do Brasil

O MUNDO
14. Os cristãos e o estado do mundo
15. A globalização e os desafios do
      neoliberalismo
16. Civilização em transição
17. Construindo a era pós-secular
18. A espiritualidade na pós-modernidade

Apêndice

Respostas honestas a perguntas honestas

Posfácio

Notas
Robinson Cavalcanti foi colunista da revista Ultimato durante 27 anos, até a sua morte, em fevereiro de 2011. Cientista político e bispo da Igreja Episcopal Anglicana do Recife, foi também diretor do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal de Pernambuco. Era membro do Conselho Consultivo da Aliança Bíblica Universitária (ABU) e do London Institute of Contemporary Christianity, além de membro-fundador da Fraternidade Teológica Latino-Americana. Integrou a Comissão de Lausanne pra a Evangelização Mundial e a Comissão Teológica da Aliança Evangélica Mundial. É autor de, entre outros, A Igreja, o País e o Mundo, A Utopia Possível e Cristianismo e Política.

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
#1

Reinaldo De Oliveira Souza

Brasília - DF

Ufa! Até que enfim encontrei um evangélico diferente, descomprometido com o sistema político vigente, independente, imparcial. Gostaria de parabenizar o Bispo Robinson Cavalcanti pela sua correta postura na pregação do evangelho. Estou lendo seus livros A igreja, o país e o mundo e A utopia possível. Estou gostando muito. Finalmente encontrei um evangélico que prega a Palavra em todas as dimensões, e não apenas de cima para baixo e permeado de ideologias de quem está no poder, como a maioria faz.

Postado em 06/11/2006 às 16:19:16
#2

Jose Lima De Oliveira Junior

João Pessoa - PB

Como cristão me sinto atormentado diante da ousadia e coragem do Bispo Robinson Cavalcanti. Ele me faz lembra Bartolomeu de Las Casas que denunciava com precisão e vigor a injustiça da conquista das "índias da América". Houve no entanto teólogos que justificavam a violenta conquista. Será que também existem teólogos a favor da injustiça social e contra os excluídos?

Postado em 19/07/2007 às 23:10:17
#3

Robson Santos Sarmento

São Paulo - SP

A Igreja exerce ou deveria exercer o papel de ser a comunidade plasmada pela proposta da solidariedade, fraternidade e justiça; isto dentro de uma dimensão ortopráxis e, por consequência, venha culminar na restauração do etlhos, da espiritualidade e da humanidade. Por isso, não podemos incorrer no equívoco de um País eivado por ser cristão; em direção oposta, pelo soerguer de uma igreja, pessoas banhadas pelo Mediador Supremo, Cristo Jesus, dispostas a serem partícipes de um evangeho inter-relacional e não polarizado na concepção mítica do púlpito. Enfim, uma igreja de compromisso e engajada.

Postado em 26/08/2009 às 15:48:27
#4

Robson Santos Sarmento

São Paulo - SP

A Igreja, ou, melhor dizendo, pessoas regidas pelo Deus-ser humano, amigo e companheiro Jesus Cristo tem a incumbência de ser a porta-voz do viver. Destarte, o maior desafio perpassa por restaurar e disseminar a justiça criativa no oikos, ou seja, na mundanalidade. Eis o desafios da Igreja, novamente reitero, pessoas, em ser um âmbito voltado ao serviço, ao discipulado, a não monopolização eclesiástica, a não ser regida por cargos e sim serviço. Eis a tônica de uma Igreja atuante, prolífica, expressiva, sem receio de ser humana e espiritual, sem neuroses doutrinárias e aprendiz da liberdade.

Postado em 26/08/2009 às 16:02:38
#5

Carlos Rizzon

Belo Horizonte - MG

Pr. Robinson gostei muito do livro e com certeza estarei indicando ele para outros amigos. Temosum pensamento em comum, o de ver o povo de Deus sendo igreja mesmo quando não estão na igreja. Fique na paz.
www.igrejaurbana.org

Postado em 05/11/2009 às 01:04:45
#6

Silvio Ricardo Travassos Ferreira

Olinda - PE

Em cada tempo, em cada país, a igreja teve seus teólogos e seus pensadores...nós tivemos Robinson Cavalcanti.

Postado em 23/11/2015 às 00:32:23