Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

A Arte Moderna e a Morte de Uma Cultura

H. R. Rookmaaker

Páginas 280
ISBN 978-85-7779-119-4
Formato 14x21
Assunto Arte e Cultura, Ética, Vida Cristã
Ano 2015
Editora Ultimato
Código 41.62
Preço
sugerido
61,50
R$ 61,50
Hans R. Rookmaaker é, talvez, o principal historiador e crítico cultural protestante do século 20. Em A Arte Moderna e a Morte de uma Cultura, ele apresenta de forma brilhante os movimentos e a turbulência cultural dos anos sessenta, bem como o seu impacto hoje, especialmente sobre o mundo das artes.

Para Rookmaaker, o que está em jogo não são apenas os movimentos culturais e as tendências, mas também as questões espirituais e como relacionar a fé cristã com os diferentes campos da cultura.

A Arte Moderna e a Morte de Uma Cultura
é um marco na compreensão cristã das artes. Uma obra essencial para aqueles que se encantam com a produção musical, a arte performática, as artes visuais ou o cinema contemporâneo. Importante tanto para o leigo quanto para o profissional e o estudante de artes, ela aponta o abandono de crenças fundamentais e suas implicações para a nossa caminhada cristã.
Apresentação à edição brasileira
Prefácio do editor
Introdução

1. A mensagem no meio 
2. As raízes da cultura contemporânea 
3. O primeiro passo para a arte moderna 
4. O segundo passo para a arte moderna 
5. Os últimos passos para a arte moderna 
6. Na nova era 
7. A arte moderna e a rebelião do século 20 
8. Protesto, revolução e a resposta cristã 
9. Fé e arte 

Notas 
Bibliografia 
Índice remissivo
Autor de A Arte Não Precisa de Justificativa  e A Arte Moderna e a Morte de uma Cultura, Hans R. Rookmaaker (1922-1977) foi fundador e professor do departamento de história da arte da Universidade Livre de Amsterdã. É, talvez, o principal historiador e crítico cultural protestante do século 20. Deixou dezenas de livros publicados, abordando as relações entre a cultura e o cristianismo, centenas de artigos, como também departamentos de arte estruturados tanto na Europa como nos Estados Unidos.
Alguns livros marcam a história devido à ousadia da tese defendida e à força dos argumentos apresentados, modi­ficando de forma definitiva a compreensão de determinada realidade e o diálogo sobre determinado tema. Após mais de quarenta anos de sua publicação, pode-se dizer que A Arte Moderna e a Morte de Uma Cultura realizou esta proeza na compreensão cristã das artes em sua expressão ocidental contemporânea.

– Rodolfo Amorim C. de Souza, obreiro de L’Abri Brasil

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este livro. Seja o primeiro a comentar.