Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Prateleira

Protestantes admiram, católicos questionam

Lutero e a Reforma 490 anos depois

E pensar que o que todos sabiam não é verdade. A afixação das 95 teses à porta da igreja de Wittenberg, em 31 de outubro de 1517, não aconteceu. As mais recentes pesquisas revelam que nesse dia, chamado “Dia da Reforma”, Lutero apenas enviou as teses ao seu bispo diocesano Jerônimo Schulz, de Brandemburgo. Outra surpresa, agora para os afeitos ao mundo editorial, diz respeito à produção literária do reformador alemão. Ele mesmo afirma: “Os primeiros trinta livros que escrevi (de 1517 a 1520) tiveram 370 edições, algo em torno de 250 mil exemplares”. Nada mau para quem foi chamado de “o filho do diabo” na sua primeira biografia não autorizada.

Nas palavras do conhecido historiador Justo González, que prefacia a obra, Conversas com Lutero (288 páginas, Editora Ultimato) é parte de um esforço recente “para entender de verdade esse homem que transtornou toda a Europa e cujos descendentes espirituais são hoje centenas de milhões”. E, assim como o autor da obra imagina-se conversando com aquele que descobriu a graça, González também imagina o próprio Lutero “lendo por cima do ombro do autor, sorrindo e, com uma das suas sonoras gargalhadas alemãs, fazendo um sinal a Melanchthon: “O que lhe parece, Filipe? Finalmente, depois de tantos séculos, me deixam falar!”

As Conversas com Lutero são construídas em mais de trinta capítulos. Como que assentado em um “Roda Viva” e bombardeado por perguntas que escancaram as suas opiniões e a sua prática cristã, Lutero fala de temas como o casamento, a universidade, os papas, a graça, a vocação, a reforma, a morte, a virgem Maria, o comércio, entre outros. A obra é também enriquecida com páginas ilustradas dos momentos que marcaram aqueles dias, além dos anexos que trazem um índice onomástico, a cronologia e os lugares importantes da época de Lutero.
É diretor editorial da Ultimato.
  • Textos publicados: 173 [ver]

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Prateleira

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.