Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias

O cristianismo é a religião mais perseguida no mundo?

A organização Portas Abertas, que trabalha apoiando cristãos que sofrem algum tipo de restrição por causa de sua fé, divulgou nesta segunda-feira (09/01) uma matéria em que mostra o questionamento levantado por organizações de direitos humanos a respeito da afirmação de que o cristianismo é a religião mais perseguida no mundo.

De acordo com informações do banco de pesquisas sobre questões, atitudes e tendências globais Pew Forum (Pew Research Center), a perseguição aos cristãos e aos muçulmanos é quase a mesma. Contudo, se for desconsiderada a perseguição intra-religiosa, os cristãos são muito mais perseguidos do que os muçulmanos, por pessoas de outras ideologias e religiões.

A afirmação de que o “cristianismo é a religião mais perseguida no mundo” pode ser verdadeira ou falsa, dependendo de como você encara esse pensamento. Muitos dizem que é natural considerar que o cristianismo seja mesmo a religião mais perseguida do mundo, afinal, é também a maior religião. No entanto, quando a atenção se volta para o número de cristãos perseguidos, levando em consideração a população de cada país, percebe-se que a população cristã é bem pequena (em alguns casos).

A equipe da Portas Abertas recomenda evitar o uso desta declaração. A Anistia Internacional também defende esse posicionamento e o Relator Especial da ONU para a Liberdade de Religião ou Crença, concorda com ambos. Eles comentam, entretanto, que não é aceitável que a perseguição seja ignorada, só por que acontece em pequenas proporções em algumas nações, como faz a mídia e a imprensa internacional.

Com informações de Portas Abertas
Equipe Editorial Web
  • Textos publicados: 937 [ver]

Leia mais em Notícias

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.