Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Notícias

Dia Mundial da Liberdade de Imprensa

(ALC Notícias) Celebra-se no dia 3 de maio o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa. O artigo 19 da Declaração Universal dos Direitos Humanos afirma que "todo indivíduo tem direito à liberdade de opinião e de expressão; este direito inclui o de não ser molestado por causa de suas opiniões, o de investigar e receber informações e opiniões, e o de difundi-las sem limitação de fronteiras, por qualquer meio de expressão."

A iniciativa para promover o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa partiu da Conferência Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). A data foi escolhida para comemorar a Declaração de Windhoek, Namíbia, para o "Fomento de uma Imprensa Africana Independente e Pluralista".

A resolução de 1991, intitulada "Fomento da liberdade de imprensa no mundo", reconhece que uma imprensa livre, pluralista e independente é componente essencial de toda sociedade democrática. A declaração foi aprovada no dia 3 de maio de 1991. No dia 20 de dezembro de 1993, a Assembléia Geral das Nações Unidas, por recomendação do Conselho Econômico e Social, reconheceu o dia 3 de maio como Dia Mundial da Liberdade de Imprensa (decisão 48/432).

A Associação Mundial para a Comunicação Cristã (WACC, a sigla em inglês) lembra que somente quando as pessoas são protagonistas e não objetos da comunicação elas estão em condições de realizar todas as suas possibilidades, tanto individual como coletivamente.

A comunicação é considerada, na atualidade, uma necessidade individual e social tão importante que é reconhecida como um direito humano universal. Como tal, engloba as liberdades tradicionais de expressão e de buscar, receber e difundir informação. A essa liberdade soma-se ainda uma nova noção – relativa tanto ao indivíduo como à sociedade - de acesso, participação e fluxo da informação.

"A comunicação participativa pode pôr em juízo as estruturas autoritárias da sociedade, das igrejas e dos meios de comunicação, democratizando, ao mesmo tempo, novos setores da vida”, diz a WACC, que tem sede no Canadá. Uma comunicação participativa, afirma o organismo, pode dar às pessoas um novo sentido de dignidade humana, uma nova experiência de comunidade e o desfrute de uma vida mais plena.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Leia mais em Notícias

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.