Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Você teria coragem de fazer esta oração?

Antes de apresentá-la, quero desafiá-lo em responder mais uma pergunta:
Você é um acumulador ou um minimalista?
Agora vamos para a corajosa oração ou pedido, como queira:
"Duas coisas te pedi; não mas negues, antes que morra:
Afasta de mim a vaidade e a palavra mentirosa; não me dês nem a pobreza nem a riqueza; mantém-me do pão da minha porção de costume;
Para que, porventura, estando farto não te negue, e venha a dizer: Quem é o Senhor? Ou que, empobrecendo, não venha a furtar, e tome o nome de Deus em vão.
Não acuses o servo diante de seu senhor, para que não te amaldiçoe e tu fiques o culpado" Provérbios 30:7-10
Como ter coragem de fazer tal oração no mundo onde somos orientados, estimulados em acumular?
Somos estimulados em acumular bens, acumular títulos, acumular conhecimento, acumular, acumular, quanto mais melhor.
Diante desta necessidade de nós tornarmos acumuladores por natureza, quero usar como exemplos dois personagens bíblicos, dos diversos que a palavra nos apresenta.

Primeiro em I Reis 19, Eliseu um homem de uma família Super rica, herdeiro de uma grande fortuna, demonstra o nível de desapego quando rompe a ideia de acumulador ao colocar fogo no arado e fazer churrasco para a comunidade dos seus vinte e quatro bois. Olhando friamente podemos pensar: Eliseu pirou de vez, como pode fazer isto?
Podemos pensar que foi um momento de êxtase por ter recebido um chamado especifico de um dos maiores profetas existentes na época, Elias.
Prova da sua postura Minimalista pode ser autenticada pelos móveis que estavam presentes na sala ou quarto que ele recebeu de uma mulher da alta sociedade de Suném
"Façamos-lhe, pois, um pequeno quarto junto ao muro, e ali lhe ponhamos uma cama, uma mesa, uma cadeira e um candeeiro; e há de ser que, vindo ele a nós, para ali se recolherá". 2 Reis 4:10
Você se imaginaria em um quarto como este? Com tão poucos objetos?
Será que podemos atribuir ao profeta Eliseu um homem de cultura minimalista?
A partir dos objetos presente no quarto de Eliseu, teremos que aceitar esta proposta e ao mesmo tempo nos perguntar, por qual razão queremos acumular tantas coisas em nossas vidas?
Onde usaremos todos os objetos que possuímos? Todas as roupas, carros, tênis, sapatos, vestidos, gravatas, perfumes, livros, etc? Olhamos para nossas vidas e verificarmos o que temos acumulado que poderíamos viver sem?
Eliseu um profeta minimalista. Se você buscar nos meios de comunicações verá um grupo de pessoas usando esta forma de viver. Daria para imaginar que há centenas de anos atrás o profeta já demonstrava o quanto podemos desapegar, desacumular de objetos e bens que trazem mais pesos para mantê-los conosco do que benefícios, basta olharmos com cuidado e atenção devida.
Agora diante de uma cosmovisão de acumulação podemos usar o garoto rico, conforme descrito no evangelho, em Mateus 19, 26 ao 23, quando diante de tantas coisas acumuladas, ainda em tão pouca idade, quando foi proposto para ele se tornar um minimalista, este não concordou com a fala ou direcionamento dado por Cristo.
Interessante que diante de tanto acúmulo feito em sua vida, ainda lhe faltava uma coisa principal: O desapego, desacumular.
Enquanto escrevo este texto, lembrei-me de mais um acumulador descrito na Bíblia, através de uma parábola em Lucas 13.16 .
O homem que investiu tempo, dinheiro, energia em ter um celeiro razoável e consequentemente produziu com abundância, a ponto de o lugar não suportar tanta abundancia. Diante disto, ele precisou construir um local de armazenamento maior, dedicou tempo, energia e trabalho até encontrar um alivio momentâneo diante de tantas coisas acumuladas.
A pergunta para este foi: Louco esta noite pedirão a tua alma, o que tem acumulado para quem será?
Diante destes três exemplos que possamos repensar nosso estilo de vida e usar aquilo que recebemos do Senhor para repartir com o nosso próximo e se perceber que seu acúmulo tem trazido muito mais pesar, sofrimento para manter este estilo de vida, que tenhamos coragem em aplicar a oração que abrimos esta reflexão. Se contentar com a porção diária e viver uma vida mais leve, tirando da nossa bagagem objetos que podem ficar para trás.
Quem diria que Eliseu um profeta nos apresentaria uma forma de viver minimalista, viver mais leve onde teria tempo para dedicar as coisas do Reino.
E eu e você, teremos tal coragem?

Enoque Caló – Conselheiro e consultor financeiro.
11 96348 1840 - caloconsultoriafinanceira@gmail.com
Guarulhos - SP
Textos publicados: 58 [ver]
Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.