Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Vamos dividir o ônus? Você já recebeu este convite em algum momento ao passar por uma crise?

"Em tempo de Crise importante dividir o ônus, assim como no tempo da abundância deveríamos ou devemos dividir também o Bônus"

Diante de um cenário de crise financeira é comum percebermos as ações dos gestores, independente de qual área seja, em dividir o ônus. Afinal nada mais justo do que mitigar os riscos através da divisão justa dos prejuízos.
E seria um absurdo não concordarmos com tal ideia. Porém se faz necessária uma reflexão que nos levará a analisar um período maior, ou considerar todas as estações vividas juntos.
E no tempo da vaca gorda, no tempo onde o bônus saltava aos olhos gerando uma satisfação de ganhos e recompensas? Neste período também o bônus era dividido? Ou somente para uma pequena parcela das pessoas envolvidas?
O interessante desta proposta que ela não se limita somente nas relações empregado e patrão, mas pode ser estendida para todas as relações.
Obvio que no contexto entre empregador e empregado ela é muito mais praticada, ainda mais agora no tempo de crise financeira, política e econômica que o pais está passando.
Mas vamos pensar também no contexto familiar.
O Pai, o provedor que desfrutava de ganhos e pouco se importava para os pequenos detalhes, agora se ver numa condição desfavorável e chama todos os filhos para mesa, com uma série de instruções: demore pouco no banho, coloque no prato somente o que você vai comer, (até que estas duas propostas são extremamente inteligíveis), e outras série de ações para que numa força tarefa todos contribuem para amenizar os gastos.
A pergunta é bem fácil: no bônus também havia uma distribuição justa?
Se sim, tem todo o direito de reivindicar a participação coletiva na gestão do ônus.
Se não, vamos ter que dividir o ônus, mas quando o ciclo bom voltar que cada gestor, reforço novamente, seja o empregador, o líder, o pai, a mãe, que estes possam olhar para esta estação e no mínimo desenvolver o espirito de gratidão e recompensa e saber dividir tanto o ônus como o bônus.
Afinal, sabemos que as crises são cíclicas e logo o bom momento estará de volta.
Que cada Líder, que precisa tomar esta ação, possa ser honesto em saber dividir cada estação de forma justa e sábia, divide-se o ônus, mas também compartilha o bônus entre os pares.
ENOQUE CALÓ - CONSULTOR FINANCEIRO
Guarulhos - SP
Textos publicados: 24 [ver]
Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.