Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

O que fazer quando a vaca está indo para o brejo?

O que fazer quando temos a sensação de estar em um cenário onde o ditado "o último a sair deve apagar a luz!" cabe muito bem?
Jeremias e o povo de Israel viviam essa situação dentro dos muros de Jerusalém.

Cercados pelo Império Babilônico, estavam destinados a um duro confronto, no qual as chances de resistência eram mínimas.

Nesse contexto, Jeremias é interpelado por um de seus familiares para assumir o direito de herança a uma terra pertencente à sua família, em Benjamim. Para isso, ele precisaria dispender um alto valor financeiro (Jeremias 32.8-9).

Em uma terra onde as leis vigentes estavam prestes a ser revogadas, essa compra não faria nenhum sentido, pois quando a Babilônia conquistasse a terra, todos os direitos estabelecidos perderiam o valor.

Diante desse cenário, o que você faria?

"Quando a vaca está indo para o brejo" ou quando ouvimos o recado "O último a sair, apague a luz!", conforme os ditados populares, como agimos?

O mais comum nesses cenários é agir como os outros israelitas que, após um breve período de bondade, onde libertaram seus irmãos hebreus sob jugo de escravidão, recrudesceram nessa prática e novamente oprimiram seus irmãos (veja Jeremias 34.8-11).

Afinal de contas, quando as coisas estão indo para o buraco, os outros ditados deixam claro o que em geral as pessoas fazem: "a farinha para o meu pirão primeiro", "salve-se quem puder".

Mas voltando a Jeremias e a furada "oportunidade" de compra de um terreno: a sua reação, direcionada por Deus, de decidir fazer a compra do terreno, mesmo sabendo que em pouco tempo aquilo não significaria nada, nos dá um testemunho de quem ele é e uma profecia a respeito da sua esperança.

Os tempos difíceis é que revelam o compromisso com os valores da nossa fé e indicam o quanto realmente cremos na nossa esperança!

Para o cristão, enquanto cada um clama pelo que é seu, nós clamamos pelo "Pão Nosso";
Enquanto todos retém para si, somos chamados a dividir;
Enquanto todos economizam forças, nós somos desafiados a andar uma milha a mais!

E isso não é fruto da nossa bondade: é testemunho da esperança introjetada dentro de nós, pelo relacionamento com o Deus vivo!

Assim como a compra do terreno por parte de Jeremias anunciava um futuro retorno do povo à Jerusalém, um momento onde a compra, a venda e a alegria ressurgiria, a nossa ação perante os dilemas da vida testemunha que não há nada nesse mundo que roube a paz e a alegria que Jesus comprou para os nossos corações (veja Jeremias 32.14-15)

Para o cristão, não existe cenário pessimista que seja final, nem mesmo a morte! Cristo venceu o mundo, nos livrou de tudo isso, deu-nos vida eterna e uma certeza inabalável de vitória sobre toda a realidade terrena!

Por isso, andemos como Jeremias: mesmo em cenários difíceis, onde todos os ditados populares de ruína poderiam ser lembrados, continuemos testemunhando ousadamente da nossa fé e sendo profetas de uma esperança eterna!
São Paulo - SP
Textos publicados: 5 [ver]
Site: http://diadiacomosenhor.blogspot.com

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.