Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

O Cristo simples!

"Um convite a complexidade", esse talvez fosse o melhor título para descrever o texto do evangelista Mateus 22.34-40, ou até a própria resposta do Cristo nos serviria como um bom título "Um convite a simplicidade". Esses seriam títulos prováveis para representar o texto. Na cosmovisão judaica estamos falando de 613 mandamentos onde discutia-se qual o mais importante. A alta complexidade havia se apossado da espiritualidade, se desgastavam discutindo qual seria o mais importante e significativo dos mandamentos.

É nesse cenário que Jesus diz: " ‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’. Este é o primeiro e maior mandamento. E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas". É assim que o Cristo esmiunça a alta complexidade e aponta para a simplicidade, é como se Ele parasse a discussão dizendo "Chega! Se amarmos a Deus e ao próximo todo o resto se cumprirá, não gaste mais tempo com essas discussões que só servem para agravar a situação dos que sofrem, mas gaste sua vida amando".

Você já percebeu como tarefas que são tão simples podem adquirir estruturas pesadas e enfadonhas, que parecem agir na contramão do que do que se propõem a ser, e acabam que se estabelecendo por esmagadoras das realidades humana, trazendo mais dor e aflição?!

Isso se dá também com a complexidade religiosa, que é o réu na agressão à simplicidade do evangelho e à espiritualidade autêntica, pois torna a possível relação com o Eterno uma tarefa difícil de ser vivenciada, aprisionando e oprimindo a alma aflita. Lembrei-me das palavras de Jesus ao dirigir-se a essa estrutura: "Eles atam fardos pesados e os colocam sobre os ombros dos homens. No entanto, eles próprios não se dispõem a levantar um só dedo para movê-los" (Mt23.4), em contrapartida faz um convite a simplicidade do evangelho "Vinde a mim vós que estais cansados e oprimidos e eu vos aliviarei" (Mt.11.28).

Em nossa cultura temos a tendência em inclinar a ideia do "simples" a uma percepção pejorativa, mas a verdade é que na simplicidade pode habitar a verdade, a beleza e a profundidade! Para alguns a simplicidade é algo atormentador e até desencorajador. Mas para o Cristo a simplicidade é a base de toda a verdade e espiritualidade. Amar! Simplesmente amar! Porque dificultamos tanto o que é tão simples?! Talvez seja porque procuramos respostas ou justificativas para não fazer o que se é tão simples de fazer.

"A alta complexidade se apossou da espiritualidade e infelizmente a levou a óbito!"
Sao Carlos - SP
Textos publicados: 10 [ver]

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.