Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

O cristão deve participar de greves?

A maioria das greves são políticas, organizadas por sindicatos da categoria. Greve é uma paralisação por tempo indeterminado, é uma paralisação total, mas muitas pessoas (eu, por exemplo) não aderem à greve, principalmente pelo contexto político que ela tem. Com o caminhar da greve, vem as negociações e, em geral, começa a violência, pois um grupo de grevistas quer voltar ao trabalho e outro quer impedir isto. Às vezes acontecem algumas mortes quando a situação chega neste ponto. Por fim, todos voltam ao trabalho sem ter as suas reivindicações atendidas, quando não são mandados embora, ou seja, demitidos. Ninguém lucra com greve, todos saem perdendo. Greve sempre foi prejudicial, apesar de ser um direito dos trabalhadores. O PT foi fundado por grevistas do ABC (São Paulo). Jamais entrei em greve, nunca fui sócio de nenhum sindicato e nunca votei no PT. Diante do exposto, eu me pergunto: Deve um cristão ser um grevista?

Creio que essa opinião divide as pessoas, crentes e descrentes. Mas quando vemos do ponto de vista bíblico, com certeza o cristão não deve participar de certos movimentos, embora eles sejam legais e até aconselháveis. O fato é que uma greve não é uma simples paralisação: envolve perseguição, participação política e violência em vários níveis chegando à morte, podendo morrer ou matar alguém. São riscos que se corre a partir do momento de engajamento em algum movimento desse teor. Creio que o cristão deve se resguardar desses entreveros, se manter em paz e orar a favor dos participantes, independente de sua categoria.

Houve uma época que só se falava em greves, quando foi fundado o PT por grevistas do ABC (São Paulo). A força era grande e a paralisação era sentida em todo o País, pois se deixava de fabricar, ou montar, muitos automóveis causando grandes prejuízos. Naquele tempo surgiu a dúvida e a pergunta: o cristão, o crente em Jesus deve ou não participar de greves. Vale ressaltar que a violência era grande, inclusive com prisões e muito exagero. O ex-presidente Lula foi preso na época e se tornou um herói para muita gente. Mas quem ganhou com tudo isto? Alguém ganhou, mas com certeza não foram os metalúrgicos.

Hoje Lula está preso, mas por outros motivos, já grandemente alardeados pela imprensa. Creio que o diálogo é muito mais importante do que qualquer greve. Recentemente vimos a situação tenebrosa da greve dos caminhoneiros que quase parou o País e o seu desfecho trágico. Quem ganhou com esta greve? Só quem se aproveitou da crise e vendeu gás e gasolina bem acima do preço. Os demais só perderam. Este, em suma, é o resultado de uma greve. E o cristão que se mete em greves corre os mesmos riscos. A família sofre, muitas vezes até sem notícias e o trabalhador sofre por estar envolvido num movimento legal, mas muito perigoso e danoso ao País.

Creio que o melhor é confiar em Deus e pedir a sua sábia direção. Certos envolvimentos só trazem descontentamentos, prejuízos de grande monta para o País e para o cidadão. O caminho da diálogo e da negociação é sempre o mais correto, principalmente para o cristão, que tem compromisso com a Palavra de Deus.
Mogi Guaçu - SP
Textos publicados: 404 [ver]

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.