Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

Deste mundo não sou!

Mundo! O que é mundo? Nas conversas entre dois ou mais interlocutores, mundo [todo mundo] é aquela parcela da humanidade, da sociedade que não é parte naquele diálogo.

A mãe conversa com seu filho e diz: "Não tome gelado para não ficar com dor de garganta!" – o filho responde: "Todo mundo toma sorvete e não acontece nada!".

Mundo, obviamente, também é "localidade"; o Senhor Jesus disse: "No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; Eu venci o mundo" (Jo. 16 33B).

Aqui temos dois significados para a palavra mundo – na primeira referência o Senhor Jesus fala do mundo físico, o Cosmos, aquele local no qual habitamos; no segundo mundo mencionado: "eu venci o mundo", biblicamente, interpreta-se que Ele venceu a morte; e mais, Ele venceu o inimigo, o diabo, pois ressuscitou e com essa o maligno não contava. Perdeu!

Na oração sacerdotal [Evangelho de João capítulo 17] Ele ora pelos que são dele, quais sejam os seus seguidores, os cristãos: "É por eles que eu rogo; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus" (Jo. 17 9).

Observa-se que, ainda nesta oração, Ele diz: "Não oro pelo mundo..."

Ele vai um pouco mais adiante, pois além de orar "pelos que me deste" [seus seguidores, os cristãos daquela época], Ele diz que ora, também, por aqueles que vierem a crer nele pela pregação da Palavra de Deus:

"Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra" (Jo. 17 20); ou seja, Ele estava orando pelos cristãos daquela época, mas também por nós, os cristãos de nossa época e pelos cristãos de tempos futuros (v. 20), que virão a crer nele pela nossa pregação da Sua Palavra.

O que muito me desperta a atenção, me toca, nessa oração do Senhor Jesus, é que Ele diz: "Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal" (Jo. 17 15).

Ele, em outra oportunidade [citada acima] nos diz: "No mundo passais por aflições"; isso é o reconhecimento de que aqui, no mundo, nós enfrentamos e vamos ainda enfrentar dificuldades, problemas, sofrimentos – mas, ainda assim, Ele pede ao Pai que nos livre das coisas ruins.

Aqui, neste mundo, não é nossa habitação; nossa morada é lá no Céu, onde Ele prometeu que iria nos preparar morada, para que com Ele habitemos, onde Ele está:

"Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também" (Jo. 14 1-3). Essa é a promessa do nosso arrebatamento para o encontro com Ele nos ares, entre nuvens (1Ts 4 16-17).

Deste mundo não sou, mundo que oficializa e legaliza procedimentos anômalos contrários à natureza que Deus criou, o que fere, entristece o coração de Deus.

Deste mundo não sou, onde se "relativiza" a Verdade Absoluta, única e eterna que é a Palavra de Deus [é o tal de "não é bem assim", é o tal de "o contexto era outro", etc.], palavras que enganam, dissimulam a vontade de Deus.

Por último, agradecidos a Ele, que nos ama (Jo. 3 16) a ponto de vir a este mundo DAR-SE por nós, aspiramos voltar para o [nosso] LAR, para a permanente presença e vida eterna ao seu lado.

"Eu lhes tenho dado a tua palavra, e o mundo os odiou, porque eles não são do mundo, como eu também não sou" (...) "Eles não são do mundo, como também eu não sou" (Jo. 17 14,16) foi o que o Senhor Jesus afirmou.

Por isso, deste mundo não somos, como Ele disse, e nele ansiamos pela volta ao Lar; mas, nesse interregno, temos que obedecer ao que Ele determinou: "Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura" (Mc. 16 15).

Ele quer que preguemos a sua Palavra para que todos se convertam a Ele, pois é vontade do Pai "que nenhum pereça":

"Não retarda o Senhor a sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento" (2 Pe. 3 9) ou seja, que nenhum deixe de seguir o Senhor Jesus, único que DEU a sua vida por nós.

Pense nisso!
São Paulo - SP
Textos publicados: 472 [ver]
Site: http://www.sefiel.com.br

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.