Apoie com um cafezinho
Olá visitante!
Cadastre-se

Esqueci minha senha

  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.
Seja bem-vindo Visitante!
  • sacola de compras

    sacola de compras

    Sua sacola de compras está vazia.

Palavra do leitor

2 perguntas sobre o dia do fim

O Brasil está sendo abalado por um "furacão" jamais visto antes na história mundial; corrupção, apropriação indébita, propinas, peculatos em toda parte – é mexer em algo, aparentemente correto, que já exala, de imediato, mau odor dos atos e fatos administrativos, econômicos, políticos, que se propaga quase que genericamente.

Paralelamente, o mundo todo está conturbado com guerras, ameaças de guerra, vulcões, terremotos quase no máximo da escala, furacões violentíssimos dizimando tudo o que encontra pela frente.

Começam, então, as especulações: "é o fim do mundo", "é o Apocalipse" – não, ainda não é não; há, ainda, muito a acontecer até esse temido dia do fim do mundo!

O Senhor Jesus disse aos seus seguidores: "Não vedes tudo isso [as construções do templo]? Em verdade vos digo que não ficará aqui pedra sobre pedra que não seja derribada" (Mt. 24 2).

Vieram, então, dos seus discípulos 2 perguntas:

1. "Dize-nos quando sucederão estas coisas"

2. "e que sinal haverá da tua vinda e da consumação do século"[do mundo em algumas versões].

Passou Ele a explicar as 2 questões aos discípulos: "Vede que ninguém vos engane. Porquanto virão muitos em meu nome, dizendo eu sou o Cristo, e enganarão a muitos" (Mt. 24 4-5). "E, certamente, ouvireis falar de guerras e rumores de guerra; vede, NÃO VOS ASSUSTEIS, porque é necessário assim acontecer, MAS AINDA NÃO É O FIM" (Mt. 24 6).

E continua a explicar-lhes: "Porquanto se levantará nação contra nação, reino contra reino, e haverá fomes e terremotos em vários lugares; porém TUDO ISSO É O PRINCÍPIO DAS DORES" (Mt. 24 7 - ler até 14).

No passado, ao ler esse prognóstico de que o evangelho será pregado POR TODO O MUNDO para testemunho de todas as nações, após o que VIRÁ O FIM, os críticos do evangelho, possivelmente, zombavam: "como alcançar o mundo todo?", "quem poderia fazer isso?"

Hoje, todavia, já não mais há espaço para a pilhéria, pelo menos no que diz respeito à possibilidade de alcançar, com o evangelho, cada criatura, cada cidade, cada estado, cada país: a internet está aí nos proporcionando alcançar os 7 bilhões de habitantes vivos do planeta, em questão de segundos, sem nos abstrairmos dos recursos de outros veículos de comunicação: rádios, TVs que, via satélites, já alcançam os mais distantes e isolados povoados em quaisquer partes do planeta.

Resta-nos obedecer ao Senhor Jesus praticando o "IDE por todo o mundo e pregai a toda criatura" (Mc. 16 15).

Então, diriam os mais afoitos, já é o momento, é hoje o final dos tempos tão esperado!

Gostaria de lhes pacificar o espírito: não, não é hoje, pois há um calendário profético a ser cumprido [Deus é zeloso no cumprimento dos seus desígnios]; tudo vem se cumprindo literalmente até hoje, o que prova que o nosso Deus é cuidadoso com os detalhes mínimos de suas promessas.

- O que falta então? – o próprio Senhor Jesus, na continuidade do texto, que eu venho citando, diz, entre outras coisas, que haverá grande tribulação:

"Porque nesse tempo haverá grande tribulação, como desde o princípio do mundo até agora não tem havido, nem haverá jamais" (Mt. 24 21). Fez Ele referência, no verso 15, à "vinda do abominável da desolação [anticristo] de que FALOU O PROFETA DANIEL".

Daniel profetizou: "Ele fará firme ALIANÇA com muitos, por uma semana [de anos]; NA METADE DA SEMANA [3 ½ anos], fará cessar o sacrifício e a oferta de manjares [sinal de que o templo será reconstruído]; sobre as asas das abominações VIRÁ [3 ½ anos] ‘O ASSOLADOR’ [anticristo], até que a destruição, que está determinada, se derrame sobre ele" (Dn. 9 27).

Este texto, no meu parco entendimento, diz que a tribulação referida pelo Senhor Jesus, será de 3 ½ anos [na 2ª metade da semana, de anos, do ACORDO DE PAZ entre árabes e judeus], depois da revelação do anticristo.

Deverá ser assim porque há unanimidade [contexto] de que a tribulação é a consequência da ‘revelação’ do anticristo; somente depois disso é que haverá todas as perseguições e mortes de judeus [e cristãos remanescentes] da parte do "assolador".

Ora, se o ACORDO DE PAZ é de 7 anos e será rompido na sua metade [3 ½ anos] e, então, o anticristo se revela a partir daí, os primeiros 3 ½ anos do cumprimento do ACORDO será de "aparente" paz e segurança com a presença da Igreja [convertidos ao Senhor Jesus], que será arrebatada para o "encontro com o Senhor Jesus nos ares, entre nuvens [3 ½ anos]," arrebatamento esse prometido pelo Senhor Jesus (João 14 1-3) e confirmado pelo Apóstolo Paulo (1Ts 4 13-18).

A Igreja não passará pela tribulação, face ao anterior arrebatamento! Ela é que detém a manifestação do anticristo. Ela sai e o anticristo se revela!

"Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira" (Rm 5 9).

"Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus" (Rm 8 1).

"E para aguardardes dos céus o seu Filho, a quem ele ressuscitou dentre os mortos, Jesus, que nos livra da ira vindoura" (1Ts 1 10).

Pense nisto!
São Paulo - SP
Textos publicados: 484 [ver]
Site: http://www.sefiel.com.br

Os artigos e comentários publicados na seção Palavra do Leitor são de única e exclusiva responsabilidade
dos seus autores e não representam a opinião da Editora ULTIMATO.

QUE BOM QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI.

Ultimato quer falar com você.

A cada dia, mais de dez mil usuários navegam pelo Portal Ultimato. Leem e compartilham gratuitamente dezenas de blogs e hotsites, além do acervo digital da revista Ultimato, centenas de estudos bíblicos, devocionais diárias de autores como John Stott, Eugene Peterson, C. S. Lewis, entre outros, além de artigos, notícias e serviços que são atualizados diariamente nas diferentes plataformas e redes sociais.

PARA CONTINUAR, precisamos do seu apoio. Compartilhe conosco um cafezinho.


Opinião do leitor

Para comentar é necessário estar logado no site. Clique aqui para fazer o login ou o seu cadastro.
Ainda não há comentários sobre este texto. Seja o primeiro a comentar!
Escreva um artigo em resposta

Ainda não há artigos publicados na seção "Palavra do leitor" em resposta a este texto.